domingo, 7 de setembro de 2008

Irene Alves da Silva

Proposta: Blog Colaborativo

Tema: O Respeito às diversidades

Nível: Ensino Fundamental II

Área : Língua Portuguesa

Proposta de atividades:

-As alunos irão expor os resultados de suas pesquisas e as suas produções, no decorrer das atividades propostas pelo professor.

-Produções escritas produzidas: Resenha de filme, texto de opinião, textos informativos (seguidos de gráficos, tabelas), entrevistas...

-Os alunos farão comentários no Blog sobre a temática abordada.

Reflexões:

-Em nossa escola, há pessoas com deficiência?
-Quais são os direitos humanos das crianças com deficiência Física?
-Como a sociedade pode ajudar essas pessoas a desenvolver suas potencialidades?
-O que leva as pessoas a se isolarem é a deficiência ou são os valores sociais e culturais já predeterminados na sociedade?
-O que podemos fazer para mudar a situação das pessoas com deficiência?
-Como aceitar as pessoas com deficiência? Como respeitá-las? Como incluí-las? Como deve ser o nosso relacionamento com elas?
-As pessoas com deficiência são adequadamente cuidadas?
-O poder público tem se preocupado com as pessoas com deficiência?
-Como esse assunto é tratado em outros países?
-Como nossos parentes, amigos , vizinhos pensam sobre os direitos das pessoas com deficiência?
-Em relação a esse assunto, o que poderemos fazer em nossa escola, em nossa cidade, em minha casa?



O Blog enriquece a proposta pedagógica porque o professor oferece uma oportunidade para o aluno produzir para um leitor real.Por isso o aluno terá a preocupação em organizar melhor suas idéias. Além disso, no Blog há a presença de várias vozes. O aluno aprende interagindo com o outro. A construção do conhecimento se dá de forma coletiva e, além disso, o aluno desenvolve a sua argumentação, a competência lingüística .
Como a nossa sociedade é aversa à diferença e adepta aos rótulos, pensamos em desenvolver uma atividade em que o aluno tivesse a oportunidade de refletir sobre o diferente, o valor do diferente. Presenciamos diariamente cenas de exclusão, a mídia estipula o modelo de beleza, e,nós, acatamos essas idéias sem nem sequer analisar a intenção dos discursos da mídia e questionar a quem esses discursos, de fato, interessam. O respeito à diferença é uma maneira inteligente de aprender a conviver em harmonia com o próximo, valorizando todas as suas potencialidades. Quando se rotula alguém, estigmatiza, tiramos a oportunidade de conhecer verdadeiramente essa pessoa.

Na verdade esse projeto valoriza a interdisciplinaridade. Um professor de língua portuguesa pode solicitar a colaboração dos colegas das diversas áreas de conhecimento (ciências naturais e suas tecnologias, ciências humanas e suas tecnologias, Linguagens, códigos e suas tecnologias).

3 comentários:

Gládis Leal dos Santos disse...

Irene,

Seu planejamento está ótimo, bem estruturado e completo. Como o blog será colaborativo, considere a continuação desta proposta inicial acrescentando posteriormente outros temas para debate. Assim o blog terá continuidade abordando sempre novos assuntos.

Sucesso em seu trabalho
Gládis

Nair Boni disse...

Olá Irene! Estão ótimas as questões que você propõe para reflexão dos alunos. Estou trabalhando um tema similar ao seu - convivência. Também já trabalhei o preconceito com meus alunos, dentre as atividades, eles pesquisaram na internet sobre a Declaração Universal dos Direitos Humanos - Artigos I e II, depois produziram desenhos no paint, inclusive selecionei alguns e publiquei em meu blog http://oquerolanonove.blogspot.com.E numa atividade prática, promovemos um jogo de futebol dos meus alunos da 5ª série com os alunos da APAE de minha cidade.
O trabalho foi bem produtivo. Parabéns pela proposta!

Fernanda de Oliveira Vieira disse...

Como uma das propostas de inclusão é após concluir o estudo o deficiente ser incluído no mercado de trabalho seria interessante uma pesquisa com empresas para saber se há empregados deficientes, ou caso contrário se contrataria deficientes e especificar o tipo de deficiência. Nossa pesquisas e experiências na APAE- Cachoeira do Sul mostram que com a deficiência mental as chances de emprego são poucas. A Federação Estadual das APAEs RS está fazendo uma pesquisa neste aspecto.
Abraço e parabéns pela proposta!!!
Fernanda Vieira